04/03/17

2017

Mais seis meses sem noticias aqui no blog se passaram, e tanta coisa voltou a mudar. Este post de hoje tem três propósitos: o primeiro é atualizar-vos de tudo o que aconteceu nos ultimos meses; o segundo é falar-vos um bocadinho sobre alguns aspetos da minha personalidade e da minha vida que vocês ainda não conhecem; e por fim contar-vos alguns dos planos para este novo ano (que já vai em Março, socorro como assim?!).
Comecemos então pelas novidades dos ultimos meses. Como sabem mudei-me para Inglaterra com as princesas, e estou, aliás, estamos tão felizes; é complicado? é! porque eu estou sozinha com elas e tenho, literalmente, o meu dia controlado aos segundos para conseguir fazer tudo o que tenho para fazer, mas até agora tem resultado tudo muito bem, e na semana passada conheci e "contratei" uma ama para quando necessário ficar com as meninas.
Por falar nas meninas... Vocês acreditam que a Mélanie fez 3 anos. Como é que é possível... passou a correr, ela cresceu tão rápido e está uma criança tão linda, tão responsável, tão inteligente e tão mas tão bondosa com toda a gente. E a Alícia? Vai para a pré-escolar. SIM. para a pré-escolar, como é que isto aconteceu? pois, também não sei. Continua a mesma de sempre, animada, preocupada com toda a gente, super educada. Enfim, eu tenho duas filhas que realmente foram enviadas do céu, porque são mesmo miúdas excepcionais! E pasmem-se, já quase que falam inglês melhor que eu! Apanharam a língua muito rápido, acho que o facto de em portugal terem tido sempre umas "aulas" de inglês ajudou bastante!
Quem me segue no facebook, sabe que a Alícia passou quase um mês internada, bastante mal devido a uma infecção dos pulmões, que levou ao completo arraso das defesas dela, foram semanas difíceis, com sentimentos que nunca tinha sentido antes, mas que felizmente passaram, e que deram lugar a uma possível solução para os problemas pulmonares que a Alícia desde sempre deve por ter nascido prematura. Mas como disse, agora está melhor, está ainda a ser acompanhada, e à partida crises destas não voltarão a acontecer!
As duas já fizeram muitos amiguinhos, sentem falta dos avós claro e dos tios, falam bastante neles, mas também falam com eles muitas vezes. O André vai cá com bastante regularidade, e fala todos os dias com ela, e uma das novidades é que, à partida, em Setembro o André virá para cá morar, não comigo, numa casa que ele irá posteriormente arranjar, para estar presente na vida das meninas.
Em relação a mim, a nível académico e profissional está tudo excecional, estou completamente satisfeita com tudo! A nível pessoal, posso dizer que têm sido meses bastante complicados e esgotantes a nível mental, e propósito disso é que decidi hoje partilhar com vocês algumas coisas que vocês não sabem sobre mim.
Eu desde que me conheço que sou uma pessoa bastante lógica e bastante pragmática, tudo o que eu faço tem uma lógica, tudo o que eu acho tem uma lógica e tudo o que eu acredito tem uma lógica. E eu não saio dessa lógica. Vou dar-vos um exemplo. Eu sou uma pessoa que dá segunda oportunidades, mas só dou duas. Eu nunca dei uma terceira hipótese a ninguém, e além disso, quando essas "oportunidades" perdidas causam desilusões ou quebras de confiança eu corto qualquer tipo de relação que mantenha com a pessoa. A pessoa deixa de existir para mim. Outro exemplo, eu não generalizo, detesto que as pessoas usem generalizações para me tentarem convencer seja do que for. Outra coisa sobre mim que é causada pela primeira: eu não discuto, por ser tão racional, eu sou aquela pessoa que prefere dar um espaço para pensar do que falar no calor do momento, porque eu sei que se vai acabar por dizer coisas que não se querem, e não acho que haja essa necessidade. É mesmo preciso MUITO para me levar a discutir. E como tal, a minha resposta quando me magoam ou me desiludem, como disse antes, é o silêncio. Isto porque, um dos motivos pelo qual estes meses foram tão esgotantes foi porque "perdi" um dos meus melhores amigo por uma quebra de confiança, e para mim, não há nada que doa mais do que isso. Perder a capacidade de confiar em alguém!
Outra coisa sobre mim, eu, desde que a Alícia nasceu, e depois com a Mélly, sempre quis que elas tivessem uma família, e para mim família sempre foi ter o pai e a mãe juntos, e quando eu percebi que eu não ia ser capaz de lhes dar isso, foi muito dificil. Desde que eu e o André acabámos ( à 3 anos atrás) até sensivelmente a uma semana atrás, eu sempre senti que estava a falhar as minhas filhas. Que não lhes estava a dar o que elas mereciam. E isso arrasava-me, e era um dos motivos que me deixava tão presa ao André. E porquê até uma semana atrás? Depois de eu e o Duarte acabarmos, e depois da Alícia ter estado no hospital, eu comecei a pensar na hipótese de voltar a tentar construir uma relação de confiança com o André. O problema? Eu estava numa luta constante comigo mesma. Porque eu não dou terceiras oportunidades. Não é ser teimosa, não é não querer confiar, é mesmo de mim. Eu não estava a conseguir gerir esse conflito interno, e percebi finalmente, que eu não posso estar presa a ele por mais motivos que não sejam a Alícia e a Mélly. Não posso fazer dele "modelo" para o meu futuro, não posso querer ter uma relação como a que tive com ele. Que isso não é possível. E finalmente, percebi que não estava a falhar a Alícia nem a Mélanie. Que a única pessoa a quem eu estava a falhar, era a mim. Por estar durante tantos anos presa pelos motivos errados. E hoje finalmente consigo ver isso, e sei que sou muito mais feliz.
Relativamente ao Duarte, acho que é ainda um capitulo inacabado na minha vida, acho que ainda podemos construir muita coisa. Mas só o tempo dirá. Veremos.
Bem, deixando a vida amorosa de lado, vou falar-vos agora de uma coisa que toda a gente diz que não se discute: fé.
Acho que nunca vos falei sobre este assunto. Eu sou católica, concordo com algumas coisas da Igreja, com outras nem tanto. Mas há também outra coisa na qual eu acredito: em energias. Eu identifico-me bastante com a filosofia proposta pelos Budistas. Estas minhas crenças, desde sempre que me fizeram querer fazer uma viagem por países mais espirituais. Fazer uma viagem para clarificar as minhas energias, para as redireccionar para o sitio certo, e eu decidi que este ano, vai ser o ano em que isso vai acontecer. Eu vou fazer uma viagem de +/- 5 semanas, 3 e meia vou estar sozinha, o tempo restante estarei com a Alícia e a Mélanie!
Nestas 3 semanas vou visitar duas cidades na Tailândia, uma cidade em Camboja e uma no Japão! Com a Alícia e a Mélanie irei conhecer e explorar Bali! É uma viagem maioritariamente espiritual, que eu quero já à bastante tempo e sinto que é altura certa de a fazer. Está a envolver bastante dedicação em termos de tempo, mas sei que vai valer completamente a pena e que vou ser uma pessoa completamente rejuvenescida no final desta viagem!
E pronto, acho que consegui dizer-vos tudo o que tinha para vos contar. Vou pedir mais uma vez desculpa pelo longo tempo sem escrever, mas acreditem que é mesmo complicado arranjar bocadinhos para escrever!
Para quem chegou ao final deste longo texto deixo um beijinho enorme do fundo do coração! <3

12/09/16

Estou aqui!!!

Acreditam que passaram 8 meses desde a última vez que escrevi? Não tinha ideia que já tinha passado tanto tempo!
Como 8 meses é muito tempo, é normal que muita coisa tenha mudado, portanto eu vou tentar actualizar-vos!
Em relação à faculdade, como vos disse em Janeiro eu decidi vir estudar para Inglaterra, e bem, já cá estou. Candidatei-me a 3, entrei nas 3, e escolhi aquela com que mais me identifiquei!
O plano inicial era eu vir para cá em meados de Junho e as meninas virem em Setembro, isso não aconteceu, por diversos motivos. Eu vim apenas em Agosto e na semana seguinte as meninas vieram, porque eu já não estava a saber lidar, não estava mesmo a conseguir estar sem elas. E agora estamos as três, acho que tão felizes, tão "encontradas", não sei, sinto que estou exactamente onde devia estar!
Quanto às princesitas, já começaram a escola, estão ambas a gostar, a língua não é de todo um obstáculo, e já vão dizendo umas coisinhas em inglês, como "MUMMY", sim, eu já não sou chamada de mãe aqui por casa, é mummy seguida de umas gargalhadas!!
A Alícia fez 4 anos em Junho, SIM QUERIDOS 4 ANOS!!! COMO? não sei! Está linda, está uma miuda cada vez mais simpática, mais prestável, mais preocupada com tudo o que a rodeia, não sei, é um orgulho enorme ver a minha princesa mais nova a tornar-se numa criança assim!! A Mélly continua a "palhacinha" de sempre, não muda! Está incrivelmente grande, conta já com uns bons 90 cm (enquanto a Alícia têm 1 metro e um bocadinho). A Mélly,é das crianças mais bem dispostas que eu conheço, nunca está nada mal para ela, está sempre de braços abertos para tudo e todos, alinha em tudo! É realmente um orgulho ver que a minha pequenina já não é assim tãoooo pequenina!!
Relativamente a mim, estou um ano mais velha é verdade, 21 aninhos, estou solteira, estou a trabalhar num hospital e estou a adorar, encontrei uma casa aqui lindaaaaaaaaaaaa e perfeita para nós, e acima de tudo, estou feliz, que era do fundo do coração o que eu esperava que acontecesse quando viesse para cá.
E é assim, foi isto que se passou nos últimos meses!
Espero que esteja tudo bem com todos vocês!
E se quiserem saber algo mais em especial, deixem nos comentários, ou perguntem pelo facebook que terei, como sempre, todo o gosto em responder!

15/01/16

Mudanças e decisões dificeis

Eu sei que mal tenho vindo aqui, e sinceramente acho que vou vir cada vez menos. A minha vida está realmente meio confusa.
Quem sempre me acompanhou sabe que o meu sonho sempre foi a dança, e que esse sonho foi adiado várias vezes por diversos motivos. Não me arrependo porque acredito que as coisas acontecem porque têm de acontecer. A realidade é que acho que chegou a altura de ir atrás do que sempre quis.
Eu estou na faculdade a fazer ciências biomédicas e gosto, passei com ótimas notas a todas as cadeiras do primeiro semestre. Mas não estou feliz. Não estou feliz porque não me sinto completa. E eu acho que se não estiver feliz, as minhas filhas também não vão estar.
Decidi que vou estudar dança para Inglaterra. Decidi que está na altura de garantir que posso fazer o que realmente quero e de garantir um ótimo futuro para as minhas meninas.
Eu vou para lá uns meses sem as meninas, e é o que realmente me está a custar, mas se tudo correr como planeado, em Setembro elas vão. Claro que não quero deixa-las e já me senti por várias vezes uma mãe terrivel por o fazer, mas eu sei que é o melhor para as 3, eu sei que elas estão super bem entregues, sei que o André é um ótimo pai, sei que os meus pais vão estar também presente, e além disso os bilhetes de cá para lá andam por aí a preços dados.
Vai ser uma mudança muito muito grande, mas é uma mudança muito necessária. Se podia estudar dança aqui? Claro que podia! Se teria tantas oportunidades? Não.
Eu estou a fazer aquilo que tenho a certeza ser o melhor para nós.
Como acredito que os posts aqui vão ser cada vez mais escassos, quero agradecer a todos que me acompanharam ao longo destes 3 anos, e que muitas vezes me disseram coisas tão positivas.
Obrigada!

05/01/16

Gratidão é muito bonita

isto hoje é só um desabafo.
Eu sou mãe, e sou uma mãe solteira, na medida em que não estou com o pai das minhas filhas, mas não é por isso que eu falo mal dele ou que o difamo por muito mal que ele me possa ter feito, tivemos atitudes muito, mas mesmo muito erradas um com o outro mas, a realidade é que é "graças" a ele que eu tenho as duas melhores coisas da minha vida. Vou sempre estar-lhe agradecida por isso.
Faz me imensa confusão, os pais que andam por aí (como aconteceu ontem com alguém que eu conheço) a difamar o outro "progenitor" dos filhos. Eu não consigo fazer isso, acho triste que o façam, acho que as pessoas que o fazem são ingratas e acima de tudo são "esquecidas" (associado a falta de inteligência) porque quando estavam com a pessoa, era a melhor, era tudo na vida, era o pai e o namorado perfeito e de repente, é um porco, um falso, um "não quer saber do filho". Não entendo e não respeito estas pessoas, ontem "terminei" uma amizade por isso mesmo.
Só estava mesmo a precisar de deitar cá para fora.
Beijocas!

04/10/15

Férias 2015 - Disney's Animal Kingdom Lodge - EUA

DESCULPEM, eu sei que ultimamente os meus posts começam sempre assim, mas a minha vida anda realmente corrida, e com muito pouco tempo, mas, mais vale tarde que nunca, e por isso hoje vim falar-vos do hotel em que fiquei nos Estados Unidos em Orlando.
Um dos grande propósitos aqui era visitar a Disney, por isso convinha ficar no hotel lá perto, o que nos levou a escolher este no meio dos outros nas redondezas foi sem dúvida as regalias que este oferecia, e a que mais pesou foi sem dúvida a vista para a savana (selva?)! Do nosso quarto víamos girafas, zebras, veados, enfim, a Alícia e a Melly quase não queriam dormir para ver os animais. Este hotel rondou os 2mil euros para mim, o André e as meninas, mas digo-vos que valeu tudo mesmo, a vista era estupenda, o pessoal super simpático e atencioso, o quarto era confortável, limpo, acolhedor, o pequeno almoço era muito bom. Super recomendo!





Beijocas!